Mutações genéticas de cannabis

O cultivo de cannabis ao ar livre ou em ambientes fechados é sempre emocionante (especialmente se for a primeira vez) pois abre um mundo de possibilidades em que tudo pode acontecer e onde se misturam os desejos, as dúvidas e o trabalho.

O normal é começar a ler e ler sem parar até termos a certeza de que tudo está claro (pelo menos as noções básicas) antes de pôr mãos à obra. O que nos pode deixar tanto com um forte sentimento de constrangimento como com a sensação de domínio absoluto do 'Kung Fu' do cultivo de cannabis.

Cultivo de cannabis Philosopher Seeds
Cultivo de Cannabis Philosopher Seeds


Mesmo assim, não deixa de surpreender como a cannabis nos pode ensinar sempre coisas novas e incrivelmente curiosas, razão pela qual, nos dias de hoje, é uma planta amada, cultivada e estudada por tantos.

Neste artigo, falaremos sobre as mais curiosas mutações genéticas que podem surgir nas plantas de cannabis, para que não as confunda com erros de cultivo e para que possa mostrá-las aos seus amigos enquanto partilham um
charro.

Cannabis com flores de aparência fibrosa 'Stringy'

Stringy - MamaMarihuana (Foro Arcuma)
Cannabis Stringy - MamaMarihuana (Arcuma)

Esta mutação é uma das mais conhecidas, já que é visível em plantas como a sativa lendária Dr. Grinspoon, e caracteriza-se pela criação de flores com os cálices completamente separados uns dos outros, distribuídos ao longo dos ramos, como se fossem bagas de frutos silvestres.

Esta mutação é relativamente comum em genéticas sativas autóctones de cannabis do Sudeste Asiático ou da América do Sul.

As plantas com essa mutação demoram muito tempo a amadurecer, são menos produtivas, difíceis de colher e apresentam altas taxas de hermafroditismo, mas as suas características aromáticas e psicoativas únicas fazem com que o esforço para cultivá-las valha a pena.

Cannabis Poliploide ou "com gigantismo"

Poliploidia
Poliploidia

A cannabis é uma planta diploide, ou seja, recebe metade da sua informação genética do pai e metade da mãe, mas em casos de poliploidia esta informação é duplicada, ou seja, a planta tem o dobro (ou até mais) das cadeias de DNA que devia.

O resultado desta mutação geralmente manifesta-se não só sob a forma de inflorescências enormes de estrutura repetitiva e aspeto manifestamente curioso como também através do desenvolvimento de muito mais folhas, cálices e estigmas do que o habitual.

Alguns cultivadores acreditam que este tipo de mutação aumenta significativamente o rendimento e a potência da colheita de cannabis, mas não há literatura especializada que o sustente, pelo que diremos apenas: dá às plantas um toque de Picasso.

Cannabis Poliploide - Oldbootz (ICMag)
Maconha Poliploide - Oldbootz (ICMag)

Flores secundárias nas folhas

Outra mutação interessante faz com que, em algumas plantas, pequenos brotos secundários apareçam colados às folhas, aquando do nascimento das primeiras folhas, para além dos ramos baixos da planta e no nascimento dos ramos secundários.

Visualmente é muito atraente pois dá a impressão de aumentar o rendimento da colheita, mas na realidade, e seguindo a mesma lógica usada no resto das técnicas de poda de cannabis, é melhor eliminar estes pequenos “brotos”, pois eles retiram a alimentação das flores principais, diminuindo o seu volume final.

Inflorescência a nascer na folha - BinaryGrow (Arcuma)
Inflorescência a nascer na folha - BinaryGrow (Arcuma)

Filotaxia verticilada

Este tão rebuscado nome está relacionado com uma mutação tão simples de entender como vistosa e agradável à vista.

"Filotaxia" é o termo botânico utilizado para definir a forma como as folhas estão dispostas nas hastes, de que forma e com que simetria.

"Filotaxia Verticilada" significa que de cada nó da haste principal despontam três folhas / ramos satélite, em vez dos dois habituais nas variedades de cannabis, tanto da Philosopher Seeds como do resto dos bancos de sementes.

Ou seja, em vez de obter plantas com duas folhas por nó, uma de cada lado, vamos ter mais nós frondosos e densos de onde nascerão três folhas, ficando as plantas mais arbustivas e redondas.

Isto pode tornar a colheita mais abundante do que o normal, mas infelizmente também aumenta a probabilidade de a planta ser macho, isto se semearmos sementes regulares. Além disso, esta característica não pode ser propagada através de cruzamentos, por isso, se encontrar uma planta feminina com 3 folhas, aproveite, teve sorte.

Filotaxia Vertilizada - Cannabisguru (Arcuma)
Filotaxia Vertilizada - Cannabisguru (Arcuma)

ABC, Australian Bastard Cannabis

ABC (originalmente Cannabis Australis ou Bindi Buds) é um fenótipo de cannabis descoberto nos anos 70, na Austrália, perto da cidade de Sydney, com um aspeto tão estranho e peculiar que nem sequer se parece com cannabis, o que fez com que alguns cultivadores pensassem que se tratava de uma nova subfamília de cannabis.

Esta genética desenvolve-se com um aspeto semelhante ao de um arbusto com folhas muito pequenas, brilhantes, arredondadas e com bordas lisas, com menos de 5 cm de comprimento.

Na sua variante autóctone, não é muito produtiva e apresenta níveis muito baixos de canabinoides, embora, graças à sua estranha morfologia, tenha uma resistência muito boa ao frio e a fungos patogénicos, como a Botrytis.

Alguns cultivadores e criadores tentaram explorar esta característica através de cruzamentos e seleções, mas nenhum conseguiu criar algo que vingasse no mercado comercial.

ABC - ILoveIt (ICMag)
ABC - ILoveIt (ICMag)

Cannabis com a aparência de uma trepadeira

Dizem que, através de cruzamentos da Australian Bastard Cannabis, foi possível encontrar um fenótipo de cannabis com um crescimento extremamente anómalo, neste fenótipo os galhos crescem enredando-se entre si, desenvolvendo-se de forma semelhante à de uma videira ou do lúpulo.

Mesmo assim, é uma mutação totalmente anedótica, uma vez que não fornece nenhuma vantagem nem se continuou a trabalhar com ela.

Cannabis "DucksFoot" ou pé de pato

Neste caso, falamos de uma mutação da cannabis que faz com que as plantas desenvolvam folhas coladas, sem separação entre elas, fazendo lembrar a membrana interdigital que os patos têm.

De facto, a folha é tão diferente da típica folha de cannabis que é ideal para os cultivadores que precisam de maior discrição, visto não parecer nem cheirar a cannabis. Ou seja, se és um apaixonado pelos aromas doces e intensos, como a Fruity Jack ou a Lemon OG Candy, então esquece, esta planta não é para ti.

Marihuana DucksFoot - Big Sky (ICMag)
Cannabis DucksFoot - Big Sky (ICMag)

Esta mutação depende de um gene recessivo, e é expressada em plantas predominantemente Sativa, assim, se encontrarmos uma, podemos mantê-la no nosso armário genético e trabalhar com ela, tal como fez o seu criador, o australiano Wally Duck.

De facto, se cruzarmos a genética DucksFoot com uma planta normal, cerca de um quarto da descendência irá reter esse traço.

Cannabis tentacular ou fenótipo rastejante

Este tipo de alteração genética é muito rara e só ocorre em certas famílias de sativas tropicais cultivadas em áreas muito húmidas, onde as plantas atingem tamanhos enormes e desenvolvem um número elevado de ramos laterais repletos de flores.

Quando se manifesta, os ramos da planta vergam, aproximando-se do solo devido ao seu próprio peso e, em vez de tentar desesperadamente ficar na vertical, a planta desenvolve raízes nos pontos de ancoragem que tocam o solo.

Isto dá à planta um vigor extra, pois ao ter mais raízes é capaz de se alimentar melhor, tornando-a mais discreta, dando-lhe uma estrutura arbustiva e atípica, tornando-se o encanto dos amantes das variedades de cannabis muito produtiva.

Cannabis albina ou com traços de variegação

Marihuana Albina - Lubema (Arcuma)
Marihuana Albina - Lubema (Arcuma)

Ambas as mutações são semelhantes, porque em ambos os casos observamos uma descoloração das folhas ou das inflorescências.

Especificamente, quando as plantas apresentam traços de albinismo, podemos observar que os seus tecidos são esbranquiçados ou muito pálidos, devido à falta de pigmentação causada por uma falha genética, e / ou exacerbados por causas ambientais.

A aparência destas plantas é tão curiosa quanto bonita, já que a intensa cor branca contrasta com o brilho dos tricomas da cannabis, dando a sensação que as plantas foram totalmente congeladas.

Por outro lado, em variegações, vemos que as folhas combinam duas cores, formando padrões de pigmentação extremamente curiosos pois os genes responsáveis por estas características se expressam de diferentes formas.

O resultado são folhas metade verde-escuro, metade verde-claro ou áreas da planta de cor normal, enquanto outras são mais pálidas, resultando num espetáculo para os olhos.

Variegação - Cannabisguru (Arcuma)
Variegação - Cannabisguru (Arcuma)

Estas mutações não trazem qualquer vantagem ao cultivador, mas podem ser um inconveniente em plantas muito albinas ou com muita descoloração, pois tendo menos clorofila estarão limitadas na sua capacidade de fazer fotossíntese, o que pode atrasar o seu crescimento e produtividade, ou mesmo impedir o desenvolvimento e amadurecimento corretos.

Sementes poliembrionárias ou gémeas

Este é um dos eventos mais comuns e ao mesmo tempo agradáveis de se experienciar, pois a partir de uma única semente, obtemos duas (ou até três) plantas. O que mais se pode pedir?

Não é realmente uma mutação, dado não haver alteração genética de qualquer tipo, no entanto, uma das plantas é o resultado da mistura genética do pólen do pai e do óvulo da mãe, ao passo que a outra desenvolve-se diretamente de outro óvulo materno, sendo um clone da própria mãe. Ou seja, o resultado obtido com a segunda planta será o mesmo do cultivo de um clone de cannabis da planta-mãe.

Se cuidarmos bem delas e as separarmos com cuidado, obteremos duas plantas fortes e saudáveis, dobrando a nossa colheita.

Semente poliembriónica - Lubema (Arcuma)
Semente poliembriónica - Lubema (Arcuma)

Como podemos ver, a cannabis é uma planta multifacetada, e todas as suas facetas são surpreendentes. Se for cultivada com cuidado, dar-nos-á muitas alegrias em conjunto com ensinamentos preciosos, portanto não pense muito... E cultive!

14-06-2019 Manual de cultivo

Comentários a “Mutações genéticas de cannabis” (1)

avatar

M4rcio 04-06-2021
Então" acho que os ativistas e apoiadores da legalização do "cannabis" maconha, começarem revindicar contra criminalização de quem planta para não comprar lixo, as outras questões seriam amenizada e aos poucos resolvidas, a final, são anos de lutas que na verdade, é usado como "moedas de troca",..

Dúvidas sobre envios e pagamentos

Se tiver dúvidas sobre os métodos de pagamento e envio, consulte a secção formas de pagamento e portes de envio. Obrigado!

Quer dar a sua opinião sobre "Mutações genéticas de cannabis" ou fazer uma questão sobre este post?

Vamos publicar!

Pode verificar se o e-mail está correcto?

Acerca deste blog canábico

Este é o blog do banco de sementes Philosopher Seeds . Destina-se a ser utilizado por adultos maiores de 18 anos.

Aqui encontrará informações sobre cultivo doméstico de canábis, dicas, truques e notícias do sector da canábis.

Para comprar sementes da Philosopher Seeds e dos melhores bancos de sementes europeus. você pode dar uma vista de olhos no nosso catálogo


keyboard_arrow_up