Web intended to over 18

Cannabis seeds

Bases para o cultivo de canábis em ambientes fechados

É habitual pensar no cultivo de canábis em interior como algo complicado e difícil, apenas ao alcance de alguns especialistas. Nada está mais longe da realidade: para cultivar as nossas variedades de canábis dentro de casa , devemos apenas ter claros alguns conceitos simples e ser consistentes.

Nesta publicação, queremos explicar de maneira fácil e simples como preparar um cultivo de canábis dentro de casa, para tal devemos ter em conta três aspectos fundamentais: ventilação, iluminação e nutrição / substrato. Se tivermos estes três elementos sob controle e escolhermos correctamente as variedades que vamos cultivar, o cultivo em interior será algo simples e quase mecanizado, no entanto se negligenciarmos algum deles, o rendimento e a qualidade das nossas plantas serão seriamente comprometidos.

Ao longo de todo o post, usaremos o exemplo de um armário de cultivo com 1,20 x 1,20 metros de superfície e 2 metros de altura. No mercado, encontramos inúmeros modelos de armários de cultivo por isso não será difícil conseguir um armário com as medidas adequadas para o nosso espaço. Com a utilização destes armários, podemos controlar melhor a temperatura e a humidade – mantendo assim as nossas plantas afastadas de fontes de luz externas – pois a canábis precisa de períodos de escuridão total ininterrupta para florescer adequadamente.

Armário de cultivo para canábis

Resumo de um cultivo de canábis em interior

Principais factores a ter em conta antes de montar um cultivo de interior:

Iluminação

É devido à luz que as nossas plantas serão capazes de crescer e florescer adequadamente. Regra geral, o equipamento de iluminação é composto por balastro, reflector e lâmpada. Normalmente, são usados menos watts e luz branca para o crescimento, enquanto durante a floração são utilizadas lâmpadas de maior potência e cor alaranjada.

Os balastros (reactância) são necessários para o correcto arranque e funcionamento das lâmpadas e podem ser electromagnéticos ou digitais. Os equipamentos de LED, CFL e fluorescentes costumam ter o balastro incorporado no próprio sistema, enquanto nas lâmpadas HPS e HM este é instalado à parte.

Quanto aos reflectores, também encontramos uma grande variedade no mercado, dos reflectores mais simples aos refrigerados a ar (Cool Tube). A sua função é reflectir a luz sobre as plantas, desta forma, o seu desenho e material de fabrico têm uma relação directa com a quantidade e dispersão da luz reflectida.

Dependendo da temperatura e humidade da área de cultivo (também dos watts da lâmpada), as lâmpadas são geralmente colocadas entre 40 a 60 cm do topo da planta. O melhor será medir a temperatura a essa altura e depois subir ou descer a lâmpada, em função da temperatura de que desejamos.

  • Crescimento: 18 horas de luz / 6 horas de escuridão diariamente, luz branca / azul. Sistemas mais utilizados: HM, CFL, LED, Fluorescentes.
  • Floração: 12 horas de luz / 12 horas de escuridão diariamente, luz alaranjada / avermelhada. Sistemas mais utilizados: HPS, HPS + HM, LED.
  • Plantas automáticas: 20 horas de luz / 4 horas de escuridão diariamente. Luz branca durante a fase de crescimento, luz alaranjada no início da floração e até à colheita.
Easy Haze

Germinação Easy Haze / K-13 Haze sob fluorescentes

Crescimento de canábis com lâmpada HM

Orange Candy

Naranchup em floração, com uma lâmpada 600w HPS

Ventilação

Outro aspecto fundamental no cultivo indoor é uma eficaz renovação do ar na área de cultivo bem como um filtro de odores eficiente que garanta que o ar que sai do espaço de cultivo esteja livre de cheiros.

  • Extractor de ar: Reduz o calor e a humidade, ajuda na renovação do ar e pode ser conectado a um filtro de carvão ou um ozonizador tubular para eliminar o cheiro das plantas.
  • Intractor de ar: Deve ter sempre menos capacidade (m3 / h) que o extractor. Introduz ar novo no quarto / armário, renovando o ar. Em certos casos, pode ser dispensado e ser utilizada intracção passiva (à medida que o extractor extrai o ar da sala, o ar novo do exterior entra pela grelha de intracção sem a necessidade de qualquer dispositivo adicional).
  • Ventilador interno: Circula o ar do espaço de cultivo e evita a formação de bolsas de calor e ar estagnado.
  • Normalmente, este sistema está ligado enquanto as luzes estão acesas e em intervalos definidos pelo produtor com um temporizador durante o período nocturno.
Spicy CBD

SuperJuani da Philosopher Seeds em início de floração

Nutrição

Outro aspecto fundamental é como iremos alimentar as nossas plantas. Nomeadamente, podemos escolher entre um cultivo orgânico ou hidropónico. Cada técnica tem fertilizantes e substratos específicos que encontraremos em qualquer Grow Shop.

Cultivo Orgânico:

  • Terra para cultivo de canábis com pH ligeiramente ácido.
  • Fertilizantes sólidos ou líquidos.
  • pH da água de irrigação: 6-6,8
  • Temperatura da água de irrigação: 20ºC
  • EC da água para irrigação: 1-1,6

A Philosopher Seeds explica neste post como preparam a sua mistura de terra para canábis .

Cultivo hidropónico:

  • Substrato hidropónico (coco, perlita, mapito, rocha vulcânica, etc.) com pH ligeiramente ácido.
  • Fertilizantes líquidos
  • pH da água de irrigação: 5.5-6.2
  • Temperatura da água de irrigação: 20ºC
  • EC da água para irrigação: 1.2-1.8

Materiais necessários para o cultivo de canábis em interior

Para iniciar um cultivo indoor de canábis, estes serão os materiais que não poderão faltar:

  • Armário de cultivo
  • Equipamento de iluminação (balastro, reflector e lâmpada)
  • Equipamento de ventilação (extractor, intractor, ventilador e filtro de carvão para eliminar odores)
  • Termo-higrómetro
  • Temporizadores para programar o foto-período (horas de luz / escuridão) e a ventilação
  • Adubos orgânicos ou hidropónicos, com o substrato apropriado
  • Vasos
  • Sementes

Iluminação e canábis

Normalmente, a primeira coisa que o cultivador deve decidir é qual equipamento de iluminação que vai utilizar em função do espaço disponível. A menos que o espaço seja realmente pequeno (caso em que devem ser usadas lâmpadas CFL ou sistemas de LED), a maioria dos produtores optam pelas lâmpadas que oferecem a melhor taxa de consumo / lúmens, sejam elas HM (iodetos metálicos) ou HPS (sódio de alta pressão).

A potência e o espectro das lâmpadas utilizadas também são determinados consoante as fases de crescimento ou floração. Durante a fase de crescimento, as plantas de canábis não têm uma grande necessidade de intensidade de luz, mas sim de horas diárias de luz. Portanto, precisamos de as manter iluminadas por um período mínimo de 18 horas de luz por dia para garantir um crescimento constante e sem interrupções. Nesta fase, as lâmpadas (sempre de espectro branco / azul) mais utilizadas são as lâmpadas CFL, LED, fluorescentes clássicas ou lâmpadas HM.

Podamos os ramos inferiores das plantas para aproveitar melhor a luz

Durante a fase de floração, e para obter bons resultados em termos de rendimento, a planta precisa de um espectro um pouco mais avermelhado e muito mais intensidade luminosa, de modo que as lâmpadas mais usadas para esta fase são as de vapor de sódio de alta pressão (HPS), ligadas 12 horas por dia e apagadas ininterruptamente as outras 12 horas.

Como vemos, quando cultivamos canábis dentro de casa, somos nós que decidimos se as plantas crescem (18 horas de luz e 6 de escuridão por dia) ou florescem (12 horas de luz e 12 de escuridão por dia), algo muito agradável na época da planificar nossas colheitas. Logicamente, isto não é válido para as variedades auto-florescentes, como a White Yoda ou a Cheesy Auto, que devemos cultivar com 20 horas de luz e 4 de escuridão por dia durante todo o seu ciclo de vida.

Para que a temperatura seja o mais estável possível, mesmo com um bom sistema de ventilação, é recomendável acender as luzes à noite, pois será sempre o período menos quente do dia. Se necessário, podem ser usados reflectores arrefecidos por ar, o que permite reduzir a temperatura do armário 4 a 6ºC.

Para o nosso armário de 1,2 x 1,2 metros – e sempre procurando o máximo desempenho – normalmente usaríamos uma lâmpada de 400w HM para crescimento (18/6) e uma de 600W HPS para a floração (12/12) .

Ventilar um cultivo de canábis

Com a ventilação, controlamos o excesso de humidade produzido pela terra e pelas plantas e, ao mesmo tempo, o excesso de calor causado pelas lâmpadas.

Dessa forma, e também tendo em consideração que as nossas plantas precisam respirar e ter um fluxo constante de CO2 e O2 no ambiente, renovar o ar da nossa área de cultivo torna-se essencial, ainda mais se pudermos usar o equipamento extracção de ar para eliminar o cheiro intenso de plantas em floração.

O uso de um simples extractor de ar e um intractor de menor caudal que o extractor costuma ser suficiente para alcançar um ambiente agradável para as nossas plantas, com temperaturas e níveis de humidade adequados e uma correcta renovação do ar. Também é aconselhável a utilização de um ventilador que circule o ar dentro do espaço de cultivo, para evitarmos a formação de bolsas de calor ou ar estagnado. Para eliminar os odores do cultivo, basta ligar um filtro de carbono – ou um ozonizador tubular – ao extractor de ar, para que o ar seja filtrado antes de ser expelido do armário / quarto.

Normalmente, as plantas desenvolvem-se melhor com temperaturas próximas dos 20ºC, com a luz apagada e cerca de 26-28ºC, com a luz acesa. A humidade relativa do ar deve estar entre 60-70% na fase de crescimento e por volta dos 50% durante a floração. A maioria dos cultivadores usa termo-higrómetros com leitura mínima / máxima para monitorizar estes valores e temporizadores para desligar ou ligar a ventilação com base nessas leituras, embora também possam ser usadas unidades de controlo climático para ligar e desligar equipamento de ventilação automaticamente de acordo com os parâmetros que tenhamos definido.

Como pode imaginar, a potência do nosso sistema de ventilação deve ser pensada em função do volume da sala de cultivo e do tipo e potência do sistema de iluminação, pois parte da sua função é eliminar o calor emitido pelas lâmpadas e não apenas renovar o ar do espaço de cultivo em alguns minutos.

No nosso exemplo, um armário de 1,2 x 1,2 metros com uma lâmpada de 400 W HM durante o crescimento e de 600 W HPS durante a floração será suficiente ter um extractor tubular (tipo RVK ou PK) de 125 mm de diâmetro, um Intractor em linha de 100 mm e uma ventoinha de pinça com um diâmetro de 15 cm.

Nutrição e substratos para plantas de canábis

Temos o sistema de iluminação que melhor se adapta ao nosso espaço de cultivo e já escolhemos a ventilação adequada para o mesmo. Precisamos agora de decidir que tipo de cultivo queremos fazer. Embora existam muitas técnicas e sistemas, começaremos com o básico, o cultivo orgânico, pois este é o tipo de cultivo que permite mais erros da parte do cultivador inexperiente e, na nossa opinião,é o que oferece melhor qualidade.

Para realizar um cultivo orgânico, temos várias opções: comprar terra levemente fertilizada– tipo Light Mix – à qual devemos adicionar nutrientes líquidos ou sólidos durante algumas semanas (2-3) ou comprar terra fertilizada– tipo All Mix – para alguns meses (2-3), à qual apenas precisamos adicionar nutrientes durante o cultivo se for o caso de algum estimulador.

Lembre-se que deve regar quando o solo ainda está levemente húmido, mas não molhado, e usar fertilizantes de acordo com a fase em que a planta está: crescimento ou floração.

Plantas bem fertilizadas crescem saudáveis e fortes

Se precisar de usar outros nutrientes além dos já presentes na terra, podemos optar por fertilizantes sólidos, que geralmente são misturados com o substrato quando o preparamos para encher os vasos (também são bastante úteis em cultivos de guerrilha com plantas automáticas) ou fertilizantes líquidos, que devemos usar em quantidades moderadas a cada irrigação, sendo estes a opção ideal para variedades com períodos de floração moderadamente longos como a Fruity Jack ou a Spicy CBD. Seja como for, a temperatura da água de irrigação deve estar em torno dos 20ºC, com um pH de 6,5. Se usarmos fertilizantes líquidos e tivermos um medidor, devemos ajustar o EC para 1-1,2 durante o crescimento e para 1,4-1,6 durante floração.

O cultivo de canábis

Depois de termos tudo isto claro e de montarmos o armário com os sistemas de ventilação e iluminação, já podemos encher os vasos com solo fertilizado, regar moderadamente com água e plantar as nossas sementes de canábis. Com um foto-período de 18 horas de luz e 6 de escuridão por dia, deixaremos as nossas plantas crescer durante 2-4 semanas, dependendo da variedade: 2-3 semanas para as mais sativas; 3-4 para as mais Indicas como a Black Bomb ou a Tropimango.

Podemos cultivar flores de excelência na nossa casa

Quando atingirem uma altura adequada, vamos alterar o foto-período para 12/12, momento em que as plantas começarão a fase de floração. Se tivermos espaço suficiente, este é o momento em que podemos transplantá-los para um vaso um pouco maior e recomendamos a alteração do adubo de crescimento para adubo de floração.

Algumas semanas antes da colheita, deixamos de fertilizar as plantas regando apenas com água até o final.

Philosopher Seeds

Cultivo de marihuana en armario

Esperamos que com estas dicas se atrevam a cultivar em indoor. O esforço valerá a pena quando provar o sabor imbatível das suas próprias flores.

Não há nada como cultivar em casa.

Bom cultivo!




Comments and questions about Bases para o cultivo de canábis em ambientes fechados

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

  • Dinafem
  • Barney's Farm
  • Dutch Passion
  • Sensi Seeds
  • Sweet Seeds